Combustível errado?

Errar o combustível do carro parece uma hipótese improvável, mas nos dias de hoje, com tantas distrações ao nosso redor e o costume de alugar veículos, esse erro pode ocorrer a qualquer um. Por descuido do motorista ou do frentista, um automóvel pode ser abastecido com o combustível errado.

Mais de 80% dos carros vendidos no Brasil são equipados com motores bicombustíveis, ou seja, podem queimar etanol ou gasolina e ainda a mistura de ambos em qualquer proporção.

Muitas pessoas acreditam que carros movidos à gasolina podem rodar com álcool e isso não é verdade. Como existe álcool na composição da gasolina, a maioria dos condutores avalia que não faz mal utilizá-lo em substituição ao combustível primário, porém, é necessário entender que o álcool que está na gasolina é anidro, ou seja, sem água, ao passo que o outro é hidratado. A troca constante entre esses dois combustíveis danifica as peças ligadas ao motor e em pouco tempo o motorista sentirá o baixo desempenho do veículo nas saídas e subidas. O mesmo ocorre na troca da gasolina pelo diesel, que vai exigir mais força do motor e reduzirá o seu potencial durante as viagens. Assim, o condutor correrá sérios riscos de ficar parado na estrada pela falta de combustível, algo muito perigoso em vias de grande fluxo de carros.

Em primeiro lugar, é preciso saber que o combustível errado deve ser retirado do tanque. E não basta extrair a quantidade colocada, toda a mistura precisa ser inutilizada. Isso porque, quando o veículo é abastecido, o combustível que já está no tanque se mistura com o conteúdo despejado. Não tentem tirar o combustível sozinho. É complicado e um leigo pode até gerar um curto-circuito. Os carros mais novos têm uma válvula que não permite que o líquido seja extraído pela boca do tanque. O dispositivo foi criado para evitar que, num capotamento, o combustível vaze.

O ideal é levar o veículo ao mecânico (no reboque) para que ele possa drenar o tanque com ferramentas adequadas. Qualquer outra ação no posto ou em casa é contrária às práticas de segurança e proteção ao meio ambiente. Os centros automotivos possuem diretrizes para fazer o descarte correto dos combustíveis. As recomendações se diferem se considerarmos qual é o tipo de motor e combustível que foi colocado. De toda forma, o carro vai conseguir se locomover durante alguns poucos quilômetros. É que no sistema fica armazenado aproximadamente um litro de combustível. De acordo com o técnico automobilístico “assim que essa ‘reserva’ é consumida, a mistura com o composto equivocado entra no sistema e o carro começa a falhar e perder potência até o motor apagar”. O principal componente afetado nesses casos é o sistema eletrônico de injeção. Ele pode até ter os bicos injetores queimados por uso de combustível inadequado.

Apesar da gasolina vendida no Brasil ter uma porcentagem de álcool de 27%, o etanol vendido nos postos é uma mistura de álcool e água. Um veículo não flex. irá funcionar com os dois combustíveis. Até por que o álcool da gasolina é anidro (sem água), enquanto o álcool combustível é hidratado (com água). No caso de uma troca esporádica de combustíveis, o carro ira funcionar normalmente. Mas se a trocar for constante, ocorrerá à corrosão das peças pelas quais o combustível passa que levarão a falhas no veículo. A gasolina é um combustível constituído basicamente por Hidrocarbonetos e, em menor quantidade, por produtos oxigenados. Esses hidrocarbonetos são, em geral, mais “leves” do que aqueles que compõem o óleo diesel, pois são formados por moléculas de menor cadeia carbônica. O etanol, também chamado álcool etílico ou simplesmente álcool, é uma substância orgânica obtida da fermentação de açúcares, hidratação do etileno ou redução de etanal/acetaldeído, encontrado em bebidas como cerveja, vinho e aguardente, bem como na indústria de perfumaria. O Diesel ou gasóleo é um óleo derivado da destilação do petróleo bruto usado como combustível nos motores a diesel/gasóleo, constituído basicamente por hidrocarbonetos; ele é um composto formado principalmente por átomos de carbono, hidrogênio e em baixas concentrações por enxofre, nitrogênio e oxigênio. O Diesel S-500 é assim chamado por conter 500mg/kg ou partes por milhão (ppm) de teor máximo de enxofre, sendo conhecido nos postos como diesel comum. É um produto adequado aos veículos a diesel fabricado antes de 1° de janeiro de 2012. O óleo diesel que possui maior número de cetano em sua fórmula tem mais qualidade na ignição e melhor combustão. O índice de cetano do óleo S500 é 42, enquanto o do S10 é 48. Com isso, veículos abastecidos com S10 têm melhor desempenho.

Por isso, é importante saber exatamente o que fazer nessas situações, para evitar que você ou seu carro sofram danos: 1 – Veículo movido à gasolina e etanol abastecidos com diesel – Se o motor do veículo abastecido for movido à gasolina ou a etanol e o combustível colocado for o diesel, os danos são muitos. Nesse caso, o melhor é não colocar a mão na chave e logo chamar o reboque. O diesel é viscoso e deixa uma camada de óleo no tanque e nos bicos, que precisam ser limpos para voltar a funcionar bem. Atenção! Os cuidados devem ser tomados independentemente da quantidade de óleo diesel colocada no carro. 2 – Veículos a diesel abastecido com gasolina – O carro a diesel abastecido com gasolina não vai pegar. Nesse caso, a gasolina vai entrar em combustão espontânea, leve o veículo para fazer uma inspeção. 3 – Veículos à gasolina abastecidos com etanol – Se o automóvel for movido à gasolina e o frentista colocar etanol, a quantidade se faz relevante. Quando o número de litros abastecido for menor do que a quantidade de combustível que já estava no tanque, você pode seguir no carro até uma oficina. O carro pode falhar e o consumo aumentará consideravelmente, mas os danos são menores. Agora, se a proporção de combustível errado for maior do que essa, o ideal é tirar o combustível antes de andar no veículo. Isso porque o sistema pode superaquecer. 4 – Veículos a etanol abastecidos com gasolina – A gasolina tem uma octanagem mais baixa que o etanol. Os carros mais antigos, com motores a etanol, por exemplo, tem uma taxa de compressão alta, podendo acontecer, quando o motorista, por engano, coloca gasolina na mistura, é a detonação do motor ou batida de pino, que pode acabar quebrando o motor. 5 – Veículos a diesel nos carros a diesel – Os automóveis com motor a diesel podem ter especificação. A maioria dos picapes e SUVs devem ser abastecidas com o S10, o que muitos não sabem, no entanto, é que abastecer com o S500 pode trazer prejuízos. O S500 é mais barato, mas destrói, ao longo do tempo, o sistema de emissões do veículo. Além de ser, ainda, prejudicial ao meio ambiente. No caso do abastecimento equivocado, basta completar o tanque com a especificação correta. Não há problemas se o motorista colocar S10 em um veículo que aceita S500.

Outra preocupação na hora de abastecer é a compra de gasolina adulterada, algo que infelizmente demanda cada vez mais atenção dos motoristas de todo o país, uma vez que este tipo de combustível reduz a potência do motor, corrói as peças do veículo e prejudica todas as suas funções mecânicas, sendo facilmente identifica pelos “trancos” nas partidas e pelas falhas no escapamento, além dos barulhos incomuns enquanto o carro está em movimento. Cuidados: A principal dica para evitar ambos os problemas (combustível errado e gasolina adulterada) está relacionada à escolha do posto de abastecimento, sempre dê preferência para redes nas quais você costuma abastecer e desconfie de preços muito abaixo da média nacional, que é estabelecida pela Petrobras e pelo Governo. Outra recomendação importante: sempre que possível, acompanhe o serviço e verifique se o frentista está colocando o combustível correto em seu automóvel.

Escrito por: Juliana Barros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s